Rede dos Conselhos de Medicina
Selecione o Conselho que deseja acessar:
Saúde precária

Nova vistoria realizada pelo CRM-ES, no último dia 21, comprova as más condições de atendimento nos hospitais estaduais Infantil Nossa Senhora da Glória e São Lucas

Os fiscais do Conselho Regional de Medicina do Espírito Santo (CRM-ES) fizeram uma nova vistoria nos hospitais estaduais Infantil Nossa Senhora da Glória e São Lucas, após as recentes denúncias de pacientes sobre as más condições de atendimento. A fiscalização foi feita no último dia 21 e, mais uma vez, confirmou o que a própria Autarquia denuncia há anos: hospitais públicos precários e superlotados.

Um novo relatório, detalhando a situação dessas duas unidades hospitalares, está em fase de conclusão no CRM-ES e será encaminhado às autoridades públicas para a tomada de providências. “Estamos agindo como a lei nos permite em busca de melhorias para a saúde pública capixaba”, desabafa o presidente do CRM-ES, Severino Dantas Filho.

DOSSIÊ

Um extenso dossiê, mostrando as precárias condições dos estabelecimentos assistenciais de Saúde (EAS) do Espírito Santo, elaborado de 26/8 a 3/9/13, foi entregue ao Supremo Tribunal Federal (STF) e à Câmara dos Deputados, no dia 30 de outubro, pela Presidência do CRM-ES.

Do documento, que reúne 191 páginas, constam relatos e imagens de diversos EAS instalados no interior e na Grande Vitória. O objetivo foi registrar a situação desses estabelecimentos e tentar sensibilizar as autoridades competentes.

ANTIGOS PROBLEMAS E POUCO RESULTADO

Nas fiscalizações realizadas foram verificadas que as condições de trabalho para o médico e de atendimento para a população continuam péssimas. “Após enviarmos diversos relatórios aos gestores estaduais e municipais, bem como ao governo federal, e as condições físicas e estrutu­rais das unidades de saúde continuarem aquém do necessário, decidimos elaborar um dossiê e fazer a denúncia do Supremo Tribunal Federal e à Câmara dos Deputados”, esclarece Dantas Filho.

No dia 14 de novembro o STF respon­deu, por meio do Ofício 143/SG, assinado pela secretária-geral da Presidência, Flávia Beatriz Eckhardt da Silva, informando que se solidariza “com as precárias condições estruturais dos estabelecimentos de saúde capixabas demons­tradas pelo Dossiê Fiscalizatório.”

Também em novembro, dia 26, o Presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, assina o Ofício 2.925/2013/SGM/P, no qual informa que determinou o encaminhamento do dossiê às “comissões permanentes de Fisca­lização Financeira e Controle e de Seguridade Social e Família, órgãos desta Casa vocacionados à fiscalização de entes mantidos pelo Poder Público Federal e Sistema Único de Saúde, res­pectivamente, e à Comissão Especial destinada a discutir o financiamento da saúde pública”.

Ambas as correspondências, no entanto, não estabelecem ações para a melhoria da saúde pública capixaba. Mesmo assim, o CRM-ES não se deixará vencer e continuará a realizar suas funções, entre elas, a de zelar e trabalhar, por todos os meios ao seu alcance, pelo perfeito desempenho ético da Medicina.

Assessoria de Imprensa do CRM-ES

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

© CRMES 2013 - Rua Professora Emilia Franklin Mululo, n. 228 - Bento Ferreira - Vitória, ES - CEP 29.050-730
Telefones | Matriz: (27) 2122-0100 - Fax: (27) 2122-0117 • Colatina: (27) 3721-5310 • Cachoeiro de Itapemirim: (28) 3522-7589 • São Mateus: (27) 3763-3989 • Linhares: (27) 3372-2993