Rede dos Conselhos de Medicina
Fórum aponta perspectivas para melhorar a formação médica no Brasil

A necessidade da formação de um núcleo contínuo para discussão da formação médica no Brasil, envolvendo a participação de docentes, discentes e gestores, foi evidenciada no I Fórum Regional de Ensino Médico, realizado dia 19 de junho, no Teatro da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

Organizado pelo CRM-ES e pela Associação Brasileira de Educação Médica (Abem) - Regional RJ/ES, com apoio do CFM e da Ufes, o I Fórum teve como tema central Lei n.º 12.871/2013 – A escola médica está preparada? O objetivo foi apontar desafios, dificuldades e perspectivas de equacionamento dessa Lei, também conhecida como Lei do Mais Médicos, e suas implicações na formação de recursos humanos em saúde, especificamente na graduação em medicina e na residência médica.
Na avaliação da professora doutora Maria do Patrocínio Tenório Nunes, as discussões foram produtivas, com perfeito delineamento da situação do ensino médico no Espírito Santo, o que inclui graduação e residência médica. Houve propostas efetivas de ampliação de tempo para início de algumas determinações da Lei, preocupação com o efeito negativo sobre a Estratégia de Saúde da Família e a inquestionável dificuldade de ampliação de cenários de prática na residência médica. Esse conjunto ressalta a necessidade da existência de um núcleo de discussão permanente sobre o assunto.
O I Fórum foi organizado pelas professoras de Medicina da Ufes, Filomena Eurídice Carvalho de Alencar, também representante Abem, e Rosana Alves, conselheira do CRM-ES e membro da Comissão de Ensino Médico do Conselho Federal de Medicina (CFM).
Entre os participantes estiveram os coordenadores dos cinco cursos de medicina do Espírito Santo, além de docentes, discentes, preceptores e gestores das secretarias da Saúde Estadual e Municipal de Vitória.

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner