Rede dos Conselhos de Medicina
Pró-Saúde denuncia superlotação no Hospital de Urgência e Emergência

A denúncia chegou ao CRM-ES, que considera a situação grave

A Pró-Saúde, Organização Social gestora do Hospital Estadual de Urgência e Emergência (HEUE), denuncia superlotação na unidade hospitalar e solicita apoio emergencial para internação de pacientes em outros hospitais da rede pública e nos que possuem leitos contratados pela Sesa.

Segundo os gestores da Pró-Saúde no HEUE, o Hospital está lotado e com pacientes aguardando, há cerca de 15 dias, transferência para unidades referenciadas do Estado. Somente no corredor do Pronto-Socorro estavam 42 pacientes recebendo assistência em macas.

Ofício informando a situação do HEUE data do dia 8/12 e solicita transferência urgente de pacientes. O documento foi enviado à Subsecretaria de Estado de Regulação, Controle e Avaliação em Saúde; à Gerência de Monitoramento da Contratualização em Saúde - Sesa; à Gerência de Regulação do Acesso à Assistência à Saúde; à Coordenação do Samu; à Comissão de Monitoramento e Avaliação da Secretaria de Saúde-CMASS; e ao CRM-ES.

O presidente do CRM-ES, Dr. Celso Murad, informa que a situação é crítica, principalmente nesse período de pandemia, e reforça a necessidade de a Sesa fazer um plano de contingência para atender não somente os casos de Covid-19, mas as demais outras doenças e urgências que acometem a população.

“Nós, do CRM-ES, podemos colaborar reforçando o pedido à Sesa e alertando para a gravidade da situação. E é exatamente isso que estamos fazendo”, informa Murad.

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner