Informação divulgada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) mostra que os médicos brasileiros que atendem por planos de saúde solicitam mais exames de tomografia e de ressonância magnética do que profissionais de países desenvolvidos.

O número desses procedimentos por pacientes de convênios médicos no Brasil cresceu 22% em apenas dois anos, segundo a ANS. Entre as principais razões estão falhas na formação médica, interesses financeiros de hospitais e laboratórios e má remuneração por parte das operadoras aos prestadores de serviço.

O presidente do Conselho Regional de Medicina do Espírito Santo (CRM-ES), Carlos Magno Pretti Dalapicola, acredita que a insegurança, a judicialização da saúde e até mesmo possíveis ganhos com exames auto gerados estão entre os motivos que levam os médicos a pedirem exames em excesso.

Esse excesso, alerta Dalapicola, pode trazer riscos para os pacientes, como uma perfuração de veia, uma trombose, enfim, uma complicação evitável. “Há patologias e queixas que precisam de uma investigação, pedem uma avaliação mais ampla. Mas não são todos os casos e nem no volume que temos visto”, ressalta o Presidente.

Veja matéria completa sobre esse assunto em:
http://www.gazetaonline.com.br/noticias/cidades/2017/06/medicos-do-brasil-sao-os-que-mais-pedem-exames-revela-ans-1014068151.html

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.