Novos concursos públicos anunciados pelo Poder Público desrespeitam mais uma vez os médicos capixabas. Em Cariacica, um processo seletivo oferece remuneração que “pode chegar” a R$ 2.475,00, com carga horária que varia de 20h a 40 horas semanais, dependendo da função. Na Serra, a remuneração pode variar de R$ 3.222,98 a R$ 5.612,43, para 20 horas semanais. É importante lembrar que o piso salarial da categoria, fixado pela Federação Nacional dos Médicos (Fenam), é de R$ 13.847,93 mensais para esta mesma carga horária semanal.

Como em outros concursos, contra os quais o Conselho Regional de Medicina do Espírito Santo (CRM-ES) já repudiou, denunciou e vem alertando os médicos sobre esse descaso e desrespeito dos gestores públicos, o presidente do CRM-ES, Carlos Magno Pretti Dalapicola, voltou a denunciar os problemas estruturais na saúde pública desses municípios, que não conseguem oferecer condições dignas de trabalho aos profissionais da saúde e, muito menos, um atendimento minimamente aceitável ao usuário do sistema.

Esses processos seletivos demonstram, segundo Dalapicola, a sobrecarga de trabalho e o desrespeito para com os profissionais da saúde no Estado. “Lamentamos a postura dos gestores municipais e vamos continuar lutando, adotando todas as medidas cabíveis para evitar a proliferação do caos.”

Assim como nos demais processos seletivos em que foram oferecidos salários incompatíveis com a responsabilidade e o tempo de estudo da profissão do médico, e também em observância ao piso Fenam, o CRM-ES alerta os interessados em concorrer a uma vaga de concurso público para que reflitam bastante antes de participar de processos que oferecem remuneração desrespeitosa para a categoria.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.