O Conselho Regional de Medicina do Espírito Santo apoia as ações de alerta sobre a importância da detecção precoce do câncer de mama.

Aberto oficialmente no dia 1.º de outubro, o movimento Outubro Rosa, coordenado no Espírito Santo pela Associação Feminina de Educação e Combate ao Câncer (Afecc) realizará palestras sobre a importância do diagnóstico precoce da doença. Exames de mamografia também estão sendo agendados para os pacientes do SUS.

O desafio é sensibilizar a população de que é possível evitar grande parte dos tumores com mudanças no estilo de vida, sobretudo com a adoção de hábitos mais saudáveis.

O câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres, respondendo por 22% dos casos novos a cada ano. Se diagnosticado e tratado oportunamente, o prognóstico é muito bom e tem cura.

No entanto, no Brasil, as taxas de mortalidade por câncer de mama continuam elevadas, muito provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estádios avançados. Estimativa de novos casos para o Brasil é de 57.120 para este ano, segundo o Instituto Nacional do Câncer – INCA.

Na população mundial, a sobrevida média após cinco anos é de 61%. O Ministério da Saúde recomenda que as mulheres assintomáticas (que não possuem qualquer indício de nódulo ou história familiar que indique exames regulares da mama) e que estejam com 50 anos ou mais, façam mamografia anualmente.

Fatores de risco:

Casos da doença na família.
Primeira gestação após os 30 anos.
Não ter tido filhos.
Primeira menstruação precoce.
Menopausa tardia.
Obesidade.
Uso de álcool.
Uso de cigarro.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.