Infelizmente o ano de 2017 começou com a gestão pública de dois municípios do interior do Estado, Jaguaré e Nova Venécia, ignorando o piso salarial do médico (R$ 12.993,00 para 20 horas semanais) e abrindo seleção com salários que o Conselho Regional de Medicina (CRM-ES) classifica como inaceitáveis.

No processo simplificado de seleção pública, número 001/2017, para contratação temporária na Prefeitura de Jaguaré, o salário oferecido para 20 horas semanais de trabalho é de R$ 1.214,60 e, para 40 horas, R$ 6.609,60.

Na Prefeitura de Nova Venécia a situação é semelhante, o processo seletivo simplificado n.º 022/2016, com classificação marcada para fevereiro, o salário oferecido para 12 horas semanais é de R$ 2.050,00, para 24 horas é de R$ 4.100,00 e para 40 horas semanais, R$ 6.500,00.

Recentemente, em novembro do ano passado, fizemos este mesmo alerta aos médicos, uma vez que as prefeituras de São Roque do Canaã e de João Neiva abriram seleção com salários aquém do piso divulgado pela Federação Nacional dos Médicos (Fenam).

Reforçamos a orientação para que os médicos capixabas reflitam bastante antes de participarem de concursos públicos que ofereçam salários desrespeitosos para a categoria, haja vista o nível de responsabilidade do ato médico.

E, mais uma vez, alertamos: pensar que, após aprovado em concurso público e exercendo as atividades profissionais, conseguirá reverter esse desrespeitoso relacionamento entre empregador e empregado é se deixar enganar. Um acordo ou contrato profissional precisa ser iniciado de forma justa e respeitosa, de modo a dignificar o profissional e a representar, como dito, o nível de responsabilidade por ele assumido.

Diretoria do CRM-ES

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.