Artigo do advogado Ives Gandra da Silva Martins, professor emérito da Universidade Mackenzie, da Escola de Comando e Estado-maior do Exército e da Escola Superior de Guerra que questiona o governo federal que, segundo ele, “não poderia aceitar a escravidão dos médicos cubanos contratados, que recebem no Brasil 10% do que recebem os demais médicos estrangeiros”.

Leia em Folha de São Paulo, 17/2/2014, seção Opinião. 

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.