O Conselho de Medicina realizou ontem (dia 21 de março), no seu Auditório, mais uma sessão de jubilamento dos médicos capixabas que completaram 70 anos em 2022. Ao todo, 19 médicos foram homenageados.

A cerimônia de Jubilamento foi conduzida pelo presidente do Conselho, Dr. Fabrício Otávio Gaburro Teixeira, com participação na mesa da conselheira Dra. Adriana Botti de Araújo.

Dr. Fabrício Gaburro homenageou os colegas mais experientes, dizendo que a paixão deles ajudou que a geração da qual faz parte e os médicos mais jovens olhassem para o futuro. “É preciso agradece-los por abrir espaço para a medicina que se pode fazer hoje.”

Por último, citou o poeta Bertolt Brecht, para referenciar a importância que a geração que o antecedeu tem para a Medicina. “Há homens que lutam um dia e são bons, há outros que lutam um ano e são melhores, há os que lutam muitos anos e são muito bons. Mas há os que lutam toda a vida e estes são imprescindíveis.”

A conselheira Dra. Adriana Boti de Araújo também homenageou os médicos septuagenários e se emocionou, especialmente, ao citar a pediatra Dra. Terezinha de Jesus Rocha Boti, tia dela e uma das jubiladas da noite, que a inspirou a ser médica.

A oradora da turma, Dra. Sony de Freitas Itho, falou da sua trajetória na Medicina, atribuindo aos colegas jubilados um caminho parecido e importante para o trabalho de saúde conduzido no Espírito Santo. Ela fez residência no Hospital Infantil e acabou fazendo doutorado em Toxicologia na USP, uma novidade para sua época e que a destacou no Estado. A Dra. Sony Itho criou e comandou por anos o agora Centro de Informação e Assistência Toxicológica (CiaTox).

O marido de Dra. Sony Itho, o anestesiologista e ex-conselheiro do CRM-ES, Dr. Hélcio Aparecido Itho, também homenageado na cerimônia de Jubilamento, aproveitou a oportunidade para falar da importância do Conselho de Medicina. “Os mais jovens precisam entender as ações do CRM-ES como orientações para o trabalho do médico.”

A pediatra e médica do trabalho, pós-graduada em Gestão Hospitalar, Dra. Terezinha de Jesus Rocha Boti, aproveitou o momento para elogiar o trabalho desenvolvido, quando bem gerido, nas unidades públicas de saúde, como o que fez enquanto atuava no Hospital Infantil de Vitória.

“Trabalhei sempre no serviço público até me aposentar. O serviço público de saúde é fundamental quando é bem gerenciado”, disse Dra. Terezinha. Para os médicos que atuam no serviço público, ela aconselhou que todos entendam a importância desse serviço para a sociedade.

  Os jubilados

 

ANDRÉ CARLONI NETO

ANGELA MARIA DE OLIVEIRA AMOURY

ATILA JOSÉ LOUREIRO SCHMITD

GEDIÃO CESAR SERAPHIM

HELCIO APARECIDO ITHO

LUIZ AUGUSTO NOGUEIRA MACIEL

PAULO CEZAR DE ANDRADE PITANGA

RONALDO DIAS MACIEL

SANDRA MARIA BITENCOURT MIRANDA

SONY DE FREITAS ITHO

STELIDA HELENA COSER SERAPHIM

SUZANA LIMA AMORIM

TEREZINHA DE JESUS ROCHA BOTTI

VITOR EARL CARDOSO VERVLOET

WILSON BARCELOS DA SILVA FILHO

WILSON ELIZEU COELHO

WILSON ROCHA BARBOSA

ZENIRA DOS SANTOS BORGES

ZILDA ZANOM CASAGRANDE

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.