Durante a Sessão Especial, proposta pelo deputado e médico Hudson Leal, foram feitas denúncias de descaso do Governo Federal com a saúde pública brasileira e capixaba. O também médico e presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, Hércules Silveira, ressaltou que de 2010 a 2014 mais de 3.000 leitos de maternidade foram desativados no País.

O deputado Hudson Leal frisou, com indignação, o corte de R$ 12 bilhões anunciado pelo Governo Federal na área da saúde para este ano de 2015. Ambos os deputados, no entanto, ressaltaram a luta das entidades médicas na tentativa de melhorar as condições de trabalho do médico e, consequentemente, a melhoria no atendimento à população mais carente.

O presidente do CRM-ES, Aloizio Faria de Souza, agradeceu a iniciativa do deputado em realizar a Sessão Especial e, a pedido do deputado proponente da sessão, apresentou imagens do caos vivido na rede pública do Espírito Santo. Pacientes “internados” em corredores hospitalares, paredes de unidades de saúde e de hospitais mofadas foram algumas das imagens possíveis de serem apresentadas em público.

Aloizio Faria de Souza afirmou que o Setor de Fiscalização do CRM-ES vem realizando vistorias constantes e enviando às autoridades competentes relatórios completos indicando os problemas e apontando soluções. Mas pouco ou quase nada vem sendo feito. “Estamos fazendo a nossa parte, fazendo o que nos compete e que é possível ser feito. Mas não vamos nos acomodar e tampouco nos acostumar com o explícito descaso com a saúde pública. Continuaremos denunciando e atuando, dentro da legalidade, para mudarmos esse triste cenário”, disse o Presidente do CRM-ES que aproveitou para saudar os funcionários do Conselho. Segundo ele, sem um bom quadro administrativo a Autarquia não conseguiria atuar de forma contundente.

O presidente da Federação das Cooperativas Médicas, Erick Freitas Cury, também ressaltou a importância do CRM-ES e reforçou que o trabalho do Conselho é o de proteger o bom médico, mas que para a Autarquia realizar um bom trabalho é preciso contar com profissionais da área administrativa comprometidos e dedicados. Ele parabenizou os funcionários do CRM-ES presentes à sessão.

Representando do Conselho Federal de Medicina, Celso Murad, também secretário-geral do CRM-ES, agradeceu a presença do médico, professor e primeiro presidente do CRM-ES, Luiz Buaiz, também presente à Sessão Solene. De acordo com Celso, Buaiz fundou o Conselho no Espírito Santo e sempre lutou por melhorias tanto para a categoria médica quanto para a saúde pública capixaba. “É uma honra ter o fundador do nosso Conselho comemorando conosco, hoje, os 58 anos da Autarquia. Luiz Buaiz faz parte da história da medicina capixaba”, disse Murad.

Por fim, o médico Luiz Buaiz lembrou aos presentes que em 1957, junto com 17 outros médicos, fundou o CRM-ES. “A medicina naquela época era mais romântica, mais prazerosa. Hoje ela é muito penosa, muito difícil para o médico exercer sua função. Faltam recursos, faltam condições de trabalho…”, disse ele. Por fim, ressaltou as palavras do atual Presidente do Conselho, de que não é possível se calar, tampouco se acomodar, e lembrou que dos 18 fundadores do Conselho, atualmente somente três estão vivos: ele, Adir Gomes e Benito Zanandrea.

Após finalizar a Sessão Solene, o deputado Hudson Leal, junto com o Presidente do CRM-ES e o deputado Hércules Silveira, entregaram aos ex-presidentes e aos representantes daqueles já falecidos, um quadro em homenagem aos 58 anos do CRM-ES.

Um pouco de história

O CRM-ES é uma autarquia federal com atribuições constitucionais de fiscalização e normatização da prática médica. Criado em 30 de setembro de 1957, pela Lei nº 3.268, regulamentada pelo Decreto nº 44.045 de 19 de julho de 1958, o Conselho tem por objetivo ser o órgão fiscalizador do exercício profissional.

Em 30 de junho e 24 de novembro de 1958 foram baixadas pelo Conselho Federal de Medicina as “Instruções” no sentido de organizar um pleito eleitoral nas capitais do Brasil para compor os corpos de conselheiros regionais.

Os primeiros conselheiros do CRM-ES foram eleitos, por chapa única, em 18 de julho de 1959. Na ocasião, tomaram posse como membros efetivos Carlos Pandolpho Teixeira, Constantino Vicentini, Luiz Buaiz, João Carlos de Souza, Virgílio Britto de Souza Neto, Jorge Abikair, Jair Andrade, Wilson Champoudry de Mattos e Jurandir Décio Frossard. E como membros suplentes Victor Santos Neves, Wilson Simões Ferreira, Amantino Soares, Benito Zanandrea, Aloir Gonçalves Simões, Adir Gomes, Delmiro Coimbra, Maria José Marsiglia, Alzir Bernardino Alves.

Para o cargo de delegado efetivo foi eleito Wilson Champoudry de Mattos e como suplente Luiz Buaiz. Já o comando do Conselho ficou a cargo do médico Luiz Buaiz –
o primeiro presidente do CRM-ES.

Naquela época o CRM-ES não possuía sede própria, tanto que a apuração dos votos ocorreu no “Centro de Saúde”, situado na Rua Cais São Francisco, s/n, Centro de Vitória.
Em 1963, quando se deu a eleição seguinte, os trabalhos do CRM-ES foram realizados na sede a Associação Médica do Espírito Santo (Ames), então situada na Av. Governador Bley, edifício Banco Mineiro da Produção, sala 609. Neste mesmo local, o Conselho de Medicina funcionou até meados de 1978.

Apesar das dificuldades enfrentadas, nesse mesmo ano o Conselho toma uma postura inovadora e cumpre o princípio da economicidade, adquirindo salas para que pudesse exercer suas atividades sem sede própria. A partir de então, as salas 1708 e 1709 do edifício Ames, localizado na Rua Alberto de Oliveira Santos, Centro de Vitória, passaram a abrigar a sede do CRM-ES.

Com o aumento da demanda e o consequente crescimento das atividades, foi necessário adquirir outras salas para ampliar as instalações e possibilitar melhor atendimento ao médico. Com isso, em 1996, a sede do CRM-ES passou a ocupar um conjunto de oito salas no mesmo andar do Edifício Ames.

Outra grande conquista, também impulsionada pela necessidade de maior conforto e melhor atendimento à classe médica, foi a construção da atual sede do CRM-ES, cujas obras tiveram início no exercício de 2001. Em local de fácil acesso, boa localização e facilidade de estacionamento, a sede do Conselho fica na Rua Professora Emília Franklina Mululo, em Bento Ferreira. Sua inauguração se deu em 15 de novembro de 2002, com o médico contando atualmente com um prédio de quatro andares.

Na atual sede estão a disposição do médico, entre outros espaços físicos e serviços, a Biblioteca “João Luiz de Aquino Carneiro”, aberta de segunda à sexta-feira, das 12 às 19 horas. A biblioteca recebeu esse nome em homenagem ao médico que foi um dos primeiros professores de Medicina da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), e também conhecido pelo seu gosto pela leitura e talento para a escrita. O espaço está aberto também aos estudantes de Medicina.

A biblioteca do CRM-ES tem o objetivo de informar a atualizar a classe médica nos assuntos referentes à ética, à bioética, ao biodireito e matérias afins. Além disso, disponibiliza acesso por meio da Internet para levantamentos bibliográficos e pesquisa de assuntos médicos científicos nos principais sites inerentes ao conhecimento médico.

O Conselho de Medicina disponibiliza também para a classe médica, sem custo adicional, um auditório com 90 lugares equipado com sonorização, data show, telão e um espaço na área externa para ser utilizado pelas sociedades de especialidade, cooperativas médicas, clínicas e hospitais.

A Diretoria do CRM-ES entende que para defender os interesses da classe médica, sempre pautado na ética, é necessário contar com pessoas íntegras que idealizam e colocam suas ideias em prática. Entende, ainda, que histórias de grandes conquistas e muitas realizações continuarão a ser contadas.

Aviso de Privacidade
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o Portal Médico, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.