Provas para revalidação começam no domingo (24) Imprimir
Qui, 21 de Outubro de 2010 10:27

As provas objetiva e discursiva para revalidação de diplomas de medicina obtidos no exterior serão aplicadas no próximo domingo, 24, no campus Darcy Ribeiro da Universidade de Brasília (UnB). A prova objetiva será aplicada pela manhã, das 8h às 13h, e a discursiva, com a duração de três horas, será aplicada às 15h.

A prova prática, que também faz parte do processo de revalidação, será aplicada – provavelmente nos dias 4 e 5 de dezembro – àqueles candidatos que alcançarem no mínimo 112 pontos das provas objetiva e discursiva. As três provas avaliarão os conhecimentos, habilidades e competências requeridos para o exercício da medicina no Brasil e foram elaboradas com base na matriz de correspondência curricular, que leva em consideração as diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em medicina para estabelecer parâmetros e critérios mínimos de aferição de equivalência curricular.

Esse sistema de revalidação de diplomas é o resultado de ações que vêm sendo realizadas desde 2007, ano em que foi criado um grupo de trabalho interministerial, com participantes de representantes dos ministérios da Educação, das Relações Exteriores e da Saúde. Foram ouvidas universidades, associações médicas e associações de ex-alunos, para se buscar uma forma de sistematizar o procedimento, garantindo a qualidade dos profissionais que serão certificados pelas universidades brasileiras.

“Buscamos garantir maior isonomia, transparência e padronização no processo de revalidação de diplomas de médico obtidos no exterior”, explica Cláudia Griboski, diretora de Avaliação da Educação Superior do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

Um total de 507 pessoas estão aptas a fazer a prova para revalidação do diploma no domingo. Antes disso, eles se inscreveram – e tiveram suas inscrições homologadas – em uma instituição de ensino superior conveniada ao projeto e ainda se cadastraram junto ao Inep, órgão responsável pela aplicação da prova.

Fonte: Inep